Formação

Agosto de 2001
Conclusão do curso de Psicologia pela UNIMEP (Universidade Metodista de Piracicaba)

2002
Curso de Orientação Profissional pelo Instituto Pieron, em Campinas/SP

Outubro de 2015
Início da Pós-graduação em Psicanálise Clínica – Centro de Formação em Psicanálise Clínica em Campinas

Junho a Setembro de 2018
Participação no grupo de estudos em Psico-oncologia (fase 1), pelo Câncer sem Medo, em Campinas/SP

Junho de 2018
Oficina de Argila como Recurso Terapêutico, com a psicanalista Solange Tossini Sabbag, em Campinas/SP

Agosto de 2018
Oficina de Mandalas como Recurso Terapêutico, com a psicanalista Andreia Gasparini, em Campinas/SP

Agosto a Novembro de 2018
Curso Atualização em Psicoterapia Infantil Junguiana, pelo Instituto Freedom em São Paulo/SP

2019
Mitologia Grega e Psicologia Analítica

Sobre mim

Sou Juliana Pintor Furlanetto, 41 anos, e formada em psicologia pela Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP – desde agosto de 2001.

A decisão em estudar psicologia foi mais um sentimento muito forte de que deveria fazer o curso, mas não tinha uma razão específica. Quando pequena eu sempre dizia que seria professora, mas a área da psicologia foi uma surpresa na época, e posso dizer que foi uma grata surpresa!

Quando terminei a faculdade, saí com o sentimento de que deveria reiniciar o curso, pois percebia que eu era uma pessoa completamente diferente, principalmente por questão da minha maturidade psicológica, já que ingressei com 19 anos e concluí com 24. O aproveitamento das aulas era diferente, o entendimento dos assuntos, mais profundo, enfim, amei ter feito o curso, mas tinha a certeza que não terminava ali, que tinha muito mais a ser estudado e a ser feito.

Assim que concluí a faculdade, mal adquiri meu registro (CRP), e uma amiga psicóloga já me chamou para realizar alguns atendimentos, pois ela atendia alguns pais, mas precisava que uma outra pessoa atendesse as crianças. E lá fui eu, me aventurar nos atendimentos infantis. Digo me aventurar, pois como mencionei, ainda era necessário um maior aprofundamento, era preciso estudar o assunto de uma forma mais específica. De qualquer forma, considerei uma ótima oportunidade para iniciar os trabalhos na área clínica, e o fiz por aproximadamente 18 meses.

Em paralelo ao consultório eu já era professora de inglês. Iniciei nesta área muito jovem, aos 21 anos de idade, no ano de 1998, enquanto estava no meio do curso de psicologia. Era a minha fonte de renda na época. Por conta disso, uma escolha precisava ser feita, e como já pagava algumas contas, optei por continuar dando aulas ao invés de continuar com a área clínica, que necessitava de aperfeiçoamentos, de cursos, o que demandava custos financeiros extras, que eu não tinha condições na época, também a demanda de tempo, já que eu dava aulas de manhã, a tarde a noite.

Mas o sentimento pela psicologia ficou ali, adormecido, mas dentro de mim. Dei aulas em escolas de idiomas, e no ano de 2008 fui admitida para dar aulas de inglês em um colégio particular da cidade de Indaiatuba, onde resido desde 1987, para dar aulas de inglês no Ensino Fundamental 1, ou seja, do 1º ao 5º ano. Um segmento com o qual me identifiquei muito.

Foi necessário então, partir para a área da pedagogia, pois a educação também me agrada muito. Gosto de lidar com as pessoas, dar aulas, explicar, perceber o interesse em aprender e sinto um prazer enorme em auxiliar, ensinar, e ver o crescimento dos que querem se aperfeiçoar! Em 2014 me formei em pedagogia, e em junho de 2019 concluirei o curso de Letras.

A psicologia permanecia ali, adormecida, mas estava dentro de mim!

Em julho de 2015, em um dos planejamentos pedagógicos no colégio do qual atuo desde 2013, tivemos a oportunidade de assistir uma palestra do Grupo Conduzir sobre o autismo e método ABA. Durante a palestra o meu coração só faltava sair pela boca, sim, pulsava forte e eu tive a certeza que era hora de reiniciar meus estudos na área da psicologia. Não sabia ainda o que seria, nem de que forma, mas precisava tomar uma atitude, pois não podia ignorar aquele sentimento, tão forte, se manifestando fisicamente até.

Então, em setembro de 2015, após alguns desencontros de agenda, conheci o Centro de Psicanálise Clínica em Campinas, e em outubro iniciei meu curso de pós-graduação em Psicanálise Clínica, o qual concluirei em abril deste ano (2019).

Um ano após ingressar no curso de pós-graduação, e participando de grupos de estudos, me aperfeiçoando, decidi que era o momento de reativar meu registro e retornar aos atendimentos clínicos. Então em janeiro de 2017 voltei a atuar na área clínica, mas dessa vez somente com adolescentes a partir de 14 anos e adultos.

Em abril de 2018 optei por abrir meu próprio consultório, e estou atendendo no Edifício Córdoba, no centro da cidade de Indaiatuba, onde estou muito feliz e a disposição para ser um instrumento através do qual cada um que chega até mim, possa se despertar, se redescobrir e ressignificar, a si mesmo, e consequentemente, suas relações interpessoais e o meio em que está inserido.